O maior catálogo de materiais para construção e decoração do Brasil. Preços, lojas, modelo 3d. Orçamento online ou no plugin para SketchUp. Artigos para cozinha e banheiro, portas, janelas, piso, parede, estrutura, cobertura e muito mais.
Infelizmente, seu navegador não é suportado. Podem haver bugs e inconsistências no site se você contiunar usando esse navegador. Considere baixar um navegador mais atual clicando aqui.
produtos
arquitetura
Por mais qualificada que uma Universidade seja, existem práticas e conhecimentos que só a vivência fora das salas de aula pode proporcionar - principalmente quando o assunto é Arquitetura. Para isso, reunimos 7 atividades que podem te ajudar a conhecer melhor a sua profissão, enriquecer seu portfólio e já saber como um arquiteto trabalha antes mesmo de se formar. Confira: _Estágio Uma ótima maneira de colocar em prática o que você aprende nas salas de aula é através de um estágio. É nele que você começa a vivenciar as rotinas profissionais da área. Além de aprender o que não é ensinado nas Universidades, o estágio também ajuda a perceber e decidir os aspectos da profissão que você mais gosta e pode direcionar o foco da sua graduação. Os estágios remunerados também são a chance de começar a ter renda a partir da profissão mesmo antes de se formar. A dica é economizar o dinheiro para investir - sempre que possível - em cursos, atividades e upgrades na carreira. _Iniciação Científica Os projetos de iniciação científica são realizados dentro das próprias Universidades, com o acompanhamento de professores e especialistas. As pesquisas realizadas são muito importantes para manter a qualidade das Universidades em nível nacional e internacional. Além disso, a maioria dos projetos de pesquisa são fomentados por órgãos federais, estaduais ou particulares, e representam uma oportunidade de vivenciar a escrita acadêmica, a sistematização de ideias e referências teóricas, a elaboração de relatórios e outras atividades importantes para que o estudante não encontre dificuldades durante as atividades propostas durante o curso superior. _Projetos de extensão Os projetos de extensão reúnem ações e programas em que os estudantes aplicam seus conhecimentos junto à comunidade. Tudo que é aprendido nas instituições de ensino deve ter a intenção de transformar a realidade social - assim, a extensão é uma oportunidade do estudante perceber como sua profissão é importante, e que fazer um curso superior é também um compromisso com a sociedade. _Intercâmbio Até alguns anos atrás, cursar uma parte da graduação em outro país era algo caro e para poucos. Hoje, com o incentivo de diversos programas do governo e parcerias entre faculdades públicas e privadas, fazer intercâmbio é uma experiência incrível e possível. Conhecer a cultura de outro país e ainda aproveitar as oportunidades de ensino de uma Universidade internacional certamente irá mudar o jeito com que você enxerga a sua profissão e o seu próprio país. _Freelas Se você já fez estágio ou sabe fazer bem alguma atividade da profissão, aproveite o seu conhecimento para prestar serviços por um preço camarada - pode ser através dos desenhos ou até mesmo auxiliando no projeto de reforma da casa da família. Assim, você começa a ser reconhecido antes mesmo de receber o diploma, treina suas habilidades e ainda complementa sua própria renda mensal. _Cursos de software Além de tudo isso, também é preciso dominar - ou ao menos conhecer - alguns softwares que auxiliam na execução de projetos de arquitetura, como o Revit, SketchUp, Autocad, Archicad e até mesmo o Pacote Adobe. Para isso, é importante fazer um curso completo e que ensine os usos dos softwares de maneira fácil e intuitiva. Os livros da ProBooks são ideais para quem quer aprender a utilizá-los e explorar ao máximo as suas funções - você pode garantir os seus aqui no bim.bon. Revit - passo a passo | SketchUp Pro avançado | ArchiCAD - passo a passo _Congressos e palestras As palestras e congressos são uma oportunidade de aprender mais sobre a prática da Arquitetura com especialistas e profissionais experientes que dominam o assunto. Além disso, o tempo investido nesse tipo de atividade pode ser convertido em carga horária na maioria das Universidades, facilitando a graduação e até mesmo diminuindo o número de disciplinas a serem cursadas. imagens Divulgação Leia também: - 10 coisas que você precisa saber antes de relacionar com um arquiteto - Os 7 melhores cursos de Arquitetura e Urbanismo no Brasil - Arquitetura para mulheres: conheça 6 arquitetas de destaque no mundo Nadine Figueiredo | Redatora Nadine é mineira, fotógrafa e estuda Publicidade na UFMG. Apaixonada por filmes de terror e pelos Anos 80, procura deixar um pouco de leveza e amor por onde passa. | nadine@bimbon.com.br
Os anos passam, e chaga um ponto em que acabamos ficando cansados de olhar para a mesma decoração todos os dias. Mas reformar um espaço é algo que exige planejamento, tempo e dinheiro - e não é sempre que conseguimos unir os três. Para te ajudar a renovar o espírito da casa, reunimos algumas dicas de como reformar a sua sala de estar com um orçamento máximo de R$1.200 reais. Confira: _Paredes Uma das primeiras coisas que pensamos quando queremos mudar o visual de casa é começar pela pintura. Para economizar no orçamento, você mesmo pode pintar o seu ambiente - você vai precisar de uma boa tinta na quantidade necessária (veja aqui como calcular), luvas, pincel, rolo de lã e jornais para forrar o chão e os móveis. Com um pouco de paciência e cuidado, você não gasta mais do que R$300,00 para renovar a pintura inteira do cômodo. Se a sua pintura ainda está nova, os carimbos de parede são fáceis de aplicar e deixam o ambiente elegante e diferente. Aprenda aqui no bim.bon o passo a passo. _Quadros Se renovar a pintura da sala é inviável para você, experimente investir em quadros. Além de únicos, são uma oportunidade para valorizar o trabalho de artistas da sua região. Se você quiser fazer diferente, também vale emoldurar pôsteres com imagens, desenhos e até capas de discos que você gosta - basta imprimí-los em um papel maior e mais resistente. Também existem lojas especializadas em pôsteres e cartazes para decoração. Na Urban Arts, você encontra pôsteres legais e diferentes para a sua casa - confira aqui. Se não quiser furar a parede, existem adesivos e colas especiais que suportam o peso das molduras. Ao todo, decorar sua sala com quadros fica em torno de R$250,00. _Luminárias Luminárias, abajures e pendentes novos são uma ótima opção na hora de renovar um ambiente. Aproveite também para investir em lâmpadas LED, que consomem menos energia e são mais eficientes. As luminárias da Tomada reúnem design e exclusividade, podendo combinar com decorações modernas ou mais rústicas. Feitas artesanalmente e com modelos para mesa e teto, você pode garantir a sua aqui no bim.bon a partir de R$110,00. luminária de teto concreto | luminária de mesa encano | luminária de mesa esfera _Objetos de decoração Para quem gosta de objetos de decoração e de ter elementos únicos em casa, incrementar o ambiente com vasos ou objetos abstratos é uma ótima saída. Como os preços podem ser mais altos, a dica é visitar brechós e lojas de antiguidades - com certeza você vai se apaixonar por alguma coisa e não gastará mais do que R$150 reais. _Poltronas, mesas e sofás Os sofás e poltronas são uma ótima maneira de redecorar a casa, mas comprar um novo ou reformar o antigo acaba saindo mais caro. Ao invés de trocar, coloque mantas elegantes sobre a mobília. O preço de uma manta pode variar entre R$110,00 e R$450,00. Já as mesas de centro podem sair mais em conta - com R$130,00 é possível comprar uma para enfeitar a sala e abrigar os objetos de decoração. _Almofadas Almofadas são bonitas, práticas e modificam o ambiente de um jeito econômico. Independente da cor ou estampa do seu sofá, almofadas coloridas ou com padronagens diferentes são coringas e deixam a decoração muito mais charmosa e única. Se você já tiver o enchimento das almofadas, é possível comprar um conjunto de capas a partir de R$30,00. Se esse não for o seu caso, um kit de almofadas custa em torno de R$100,00. _Explore seu espaço Se tudo isso foge do seu orçamento mas ainda assim você gostaria de deixar sua sala com novos ares, aproveite o espaço do ambiente e troque móveis, estantes e objetos de lugar. Além de não gastar dinheiro, é uma maneira de reaproveitar tudo que você já possui e explorar novas funções no ambiente. Veja aqui como dispor os móveis da maneira certa para otimizar o seu espaço. Seguindo as nossas dicas, é possível pintar a parede (R$300), investir em quadros novos (R$250), luminárias (R$110), objetos de decoração (R$150), almofadas (R$150), renovar a mobília (R$240) e criar uma nova sala para a sua casa por R$1.200,00. No bim.bon você encontra design acessível para renovar o seu espaço com personalidade e bom gosto. Confira na nossa loja. imagens via Home Design, Best Garden, A Spoon of Style, My Zesty Living. Leia também: - O que fazer antes de começar uma reforma - Aprenda a combinar as cores para decorar sua casa - Decoração de paredes: ideias imperdíveis para a sua casa Nadine Figueiredo | Redatora Nadine é mineira, fotógrafa e estuda Publicidade na UFMG. Apaixonada por filmes de terror e pelos Anos 80, procura deixar um pouco de leveza e amor por onde passa. | nadine@bimbon.com.br
As cidades e espaços públicos são feitos para as pessoas - mas nem para todas. Só a cidade de São Paulo possui cerca de 16 mil pessoas que moram nas ruas - e independente do por quê estão nelas, a questão é pensar como as cidades não são acolhedoras ou amigáveis para essa parcela da população. "Em que tipo de sociedade nós vivemos, onde a falta de moradias é resolvida com spikes?" A onda de higienização vem espalhando pinos metálicos, regadores, pedras pontiagudas, arames e bancos divididos nas grandes cidades - não só para impedir o descanso de moradores de rua, mas também a prática de esportes como o skate ou o simples ato de sentar para conversar, esperar o ônibus ou observar a paisagem urbana. Os efeitos desumanizadores desses gestos de exclusão afetam a todos nós e têm reflexo na intolerância diária a quem mora em áreas de violência, sofre discriminação e precisa de auxílio para se manter vivo. Um ciclo de questões sociais que passa pela política, economia, cultura, educação e urbanismo que começou com a colonização do país e hoje, 5 séculos depois, ainda não foi quebrado. Não importa quantos spikes de metal espalhemos pelas cidades - os moradores de rua irão encontrar outro lugar para dormir. Mudar o problema de lugar não é resolvê-lo - é simplesmente “embelezar” a cidade para quem achamos que merece aproveitá-la. A arquitetura defensiva e hostil faz mais do que impedir que moradores de rua tenham um canto para dormir em noites de chuva ou frio. Ela mantém a pobreza e o abandono invisíveis aos nosso olhos. imagens Divulgação Leia também: - Arquitetura e depressão: como projetos verdes e conscientes afetam nossa qualidade de vida - As 10 cidades mais coloridas do mundo - 7 projetos de acessibilidade Nadine Figueiredo | Redatora Nadine é mineira, fotógrafa e estuda Publicidade na UFMG. Apaixonada por filmes de terror e pelos Anos 80, procura deixar um pouco de leveza e amor por onde passa. | nadine@bimbon.com.br
Se a aparência da sua casa não tem te deixado tão satisfeito, talvez não seja por falta de alguma coisa - mas sim pelo excesso de algumas delas. Parece fácil, mas praticar o desapego com objetos da casa pode ser mais complicado do que você imagina. Saber identificar o que deve permanecer em casa ou não, por exemplo, pode gerar uma grande dor de cabeça e desestimular qualquer pessoa a renovar a casa. Por isso, separamos três dicas que vão te ajudar a saber por onde começar para se libertar do que impede a sua casa de ter mais espaço, ser mais organizada e harmoniosa. Confira: _Objetos que não combinam mais com você Assim como o nosso corpo, nossa personalidade e estilo também mudam com o tempo. Por isso, se você possui algo que hoje em dia não combina mais com você ou com o projeto decorativo que você deseja para a sua casa, não se sinta mal em abrir mão. Pare e pense: “Eu ainda gosto desse vaso? Eu ainda acho esse quadro bonito?”. Além de deixar o ambiente mais leve, será mais fácil transformar o seu lar naquilo que você realmente deseja. _Itens grandes que não têm onde ficar Provavelmente você possui algum móvel que não cabe ou não se encaixa em nenhum canto da casa. Ao invés de continuar tentando colocá-lo em lugares onde ele não entra, atrapalha a passagem ou ocupa muito espaço, resolva o problema e desapegue-se dele. Você ainda terá espaço para outro móvel menor e que se encaixe perfeitamente com a sua decoração. _Coisas pouco funcionais Sofás nem um pouco confortáveis, armários que você não alcança, tapetes que você não usa porque irão manchar, mesas que não acomodam todas as pessoas da casa, cortinas que te dão alergia - livre-se de tudo isso sem pensar duas vezes. Por quê manter algo em casa algo que não te serve bem, e acaba mais incomodando do sendo útil? Abra mão do que te faz sentir desconfortável com sua própria casa e abra espaço para o pode ser funcional e irá te deixar satisfeito. Ao invés de jogar todas essas coisas no lixo, experimente doar a alguém que precise ou que irá aproveitar melhor do que você. Decoração nem sempre significar adicionar e encher a casa de coisas novas. imagens via Created House, Zapluv e Elina Dasira. Leia também: - Aprenda a combinar as cores certas para decorar a sua casa - 10 dicas para otimizar o espaço da sua kitnet - Renove sua sala com até R$1.200 no bolso Nadine Figueiredo | Redatora Nadine é mineira, fotógrafa e estuda Publicidade na UFMG. Apaixonada por filmes de terror e pelos Anos 80, procura deixar um pouco de leveza e amor por onde passa. | nadine@bimbon.com.br
projetos de usuários
Mostrar mais
bim.bon é um projeto apoiado pelo Programa Subvenção Econômica FINEP / MCTI.
produtos
  • renomear
  • novo projeto